Coragem e bravura (aos meus soldados – Companhia de Artilharia 1690)

A chamada Guerra Colonial, nas suas três frentes de combate, marcou, de forma indelével, as várias gerações de jovens militares e dos militares de carreira que, ao longo de mais de uma década, foram obrigados a nela se envolverem. Todos eles, de uma forma ou de outra, foram influenciados pela experiência que ali viveram, a maioria dos quais por episódios gravados nas suas consciências até ao fim das suas vidas.

Ler mais....

Bloco de apontamentos: celebrar a pátria

Amanhã é feriado nacional. No 10 de junho de cada ano celebramos o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas espalhadas pelo mundo. O ano passado o atual presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, celebrou a efeméride em Lisboa e em Paris, na França. Este ano programou-a para as cidades do Porto, Rio de Janeiro e São Paulo, no Brasil. Para 2018 já se fala nos Estados Unidos da América, sempre dividindo a data ao mesmo tempo com uma cidade portuguesa.

Ler mais....

Sonho ao amanhecer

Era manhã cedo, de um domingo luminoso, com o astro rei a banhar-nos de luz o rosto e o caminho, e a iluminar-nos a mente; quando um sonho inspirador me trouxe a imagem de ilustre personagem torriense, que já partiu desta vida terrena, quiça, rumo a um outro reino do cosmos universal?!…

Ler mais....

A guerra (química) ainda dura muito tempo?

Os conflitos armados que martirizaram o século XX estão nuclearmente ligados à mensagem de Fátima e as guerras que continuam a fazer mártires no século XXI parecem ainda mais relacionadas com os acontecimentos de há 100 anos na Cova da Iria.

Ler mais....

A vitória no Eurofestival, a auto-estima e a sustentabilidade da moda

Em artigo publicado neste mesmo semanário no início do corrente ano relevava o turismo em Portugal como uma realidade já insofismável, que só faltava consolidar para que “a moda não passe de moda”. Neste curto espaço de tempo várias foram as conquistas que os portugueses obtiveram nos mais diversos domínios, muitas delas passando mais ou menos indeléveis na nossa comunicação social.

Ler mais....

Caçadores, toureiros e a diferença entre seres racionais e os nem tanto assim...

...Que deve ser grande, como se pode calcular. Tendo todos direito a uma opinião e a exprimi-la livremente, tal como a criticar os que se lhe opõem, os seres racionais procuram em primeiro lugar informar-se devidamente sobre o assunto em questão, quanto mais não seja para não exibirem publicamente as suas limitações de conhecimento (entre outras). Uma questão de bom senso.

Ler mais....

Bloco de apontamentos: o mês das festas populares

Aí está junho, o mês tradicionalmente conhecido como o mês das festas dos santos populares (Santo António, São João e São Pedro). Mas também como o mês do Dia Mundial da Criança e do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas espalhadas pelo mundo. Feriado nacional.

Ler mais....

Vale da Azenha

Temos de reconhecer que os habitantes do Vale da Azenha têm razão quanto à demora da finalização de todo o processo relativo ao saneamento doméstico. Contudo, as  promessas feitas têm sido cumpridas e esta também o será muito  em breve. Recordar-se-ão (e disso dão conta os habitantes do Vale da Azenha que foram ouvidos) de que a rede de saneamento foi feita na sequência de um compromisso assumido numa reunião com moradores do Vale da Azenha, a que também esteve presente o então presidente da Junta da Freguesia de São Pedro, Paulo Bento.

Ler mais....

Hiper pista “Super Troll Cristina” regressa à Feira de São Pedro: em memória do meu pai!

Venho orgulhosamente comunicar a todos os torrienses que este ano a Feira de São Pedro volta a ser dignificada com a participação da “Pista Super Troll Cristina”, considerada a maior e a mais bonita pista de Portugal e agora remodelada. Pertencente à firma Patamar Divertido Diversões, por óbito do seu antigo proprietário Rui Oliveira, torriense e que durante mais de 30 anos participou na feira da sua terra natal, esteve afastado da mesma nos últimos quatro anos e morreu sem o voltar a fazer como era seu desejo. 

Ler mais....

Fogos florestais

A questão dos fogos florestais é, infelizmente, o assunto recorrente ano após ano. Chega o tempo quente e seco e com ele os fogos. O diagnóstico das causas está feito: a morte da agricultura familiar e com ela a desertificação do interior;  esse abandono levou ao crescimento sem controlo de matas, pinhais e eucaliptais. Este diagnóstico está feito e há intenções claras de dar a volta à situação, através da descentralização das questões da natureza, ambiente e floresta para os municípios. Mas será que isso chega?

Ler mais....

FacebookYoutubePicasa

Visitantes

mod_jvcountermod_jvcountermod_jvcountermod_jvcountermod_jvcountermod_jvcountermod_jvcountermod_jvcounter
11
2004
29104
14
0
14

Acesso Assinantes