Santa Cruz de novo em foco

Venho reportar um novo assunto sobre a nossa pérola Atlântica. Desta feita trata-se da rua principal, a pedonal Rua José Pedro Lopes. É nesta via que parte substancial dos eventos culturais, sociais e outros ocorrem, com maior predomínio na época balnear, como é o caso nesta altura.

Ler mais....

Bloco de apontamentos: “O Beijo”

“O Beijo” foi o nome dado à criação artística vencedora do Concurso de Homens Estátua de Santa (Static), que já vai na sua 12ª edição. Um número redondo. Curiosamente, essa “estátua humana” acabou por arrebatar os votos do júri constituído para o efeito concursal, assim como da própria parte do público. Ou seja, houve pleno consenso na apreciação global da parte de todos os jurados.

Ler mais....

Serviço Militar Obrigatório?

Tal como a Suécia deu um passo atrás e voltou a colocar a obrigatoriedade do cumprimento do serviço militar o atual ministro da Defesa, Azeredo Lopes, falou do assunto como uma hipótese para discussão em Portugal, dado que em Bruxelas se tem discutido seriamente a criação de uma força militar à escala da União Europeia.

Ler mais....

O ensino superior não é público nem gratuito

A praxe e as propinas são as primeiras coisas com as quais os alunos se confrontam quando entram numa faculdade e têm várias coisas em comum: ambas dividem, ambas discriminam, ambas são humilhantes, ambas são reacionárias e ambas promovem o elitismo.

Ler mais....

A aldeia global e a massificação do conhecimento

O tradicional relacionamento e convívio entre pessoas e grupos está a desaparecer com a ascensão das tecnologias de informação e comunicação como o telemóvel, iphone, smartphone e internet. Com o seu desaparecimento definharão os sentimentos e os laços de amizade entre humanos, verdadeiros lastros de compromisso, solidariedade e amizade.

Ler mais....

Contemplar restaura a atenção

Estamos cansados de um ano de trabalho. Para uns foi mais intenso, para outros menos, mas o cansaço advém de um grande consumo da nossa atenção que necessita de ser restaurada. Vamos para férias. O que fazemos? Descansamos. Mas uma boa parte das pessoas limita muito o seu descanso ao passar “todo” o tempo na praia. Será essa a melhor opção?

Ler mais....

Bloco de apontamentos: o Panteão Nacional

Choveram nos últimos dias anúncios públicos de processos de intenção para pedir o depósito no Panteão Nacional, em Lisboa, dos restos mortais de várias individualidades. Entre elas o antigo presidente da República Mário Soares, o também antigo primeiro-ministro Sá Carneiro e o cantor revolucionário Zeca Afonso.

Ler mais....

Europa somos todos nós

O próximo ano político ficará marcado pelas eleições para o Parlamento Europeu, que irão ocorrer em maio próximo, seguindo-se a nomeação de uma nova paz e desenvolvimento, de uma nova Comissão Europeia. Essas eleições são sempre importantes, mas no presente contexto são mesmo cruciais. Vejamos o contexto em que esse ato eleitoral vai ocorrer:

Ler mais....

Aulas sim, transporte não

A Junta de Freguesia da Ponte do Rol nos últimos anos tem proporcionado, e bem, transporte escolar aos alunos/famílias do Centro Educativo da Ponte do Rol. Este é um serviço essencial para muitas famílias que não têm outra forma e/ou disponibilidade para ir colocar ou buscar os seus educandos à escola. É triste que a Junta de Freguesia não tenha conseguido resolver este processo atempadamente, nem quis encontrar uma solução de curto prazo para o início do ano letivo.

Ler mais....

Festa de A dos Cunhados 2018

Sou um dos muitos jovens que nos anos 80 andavam de festa em festa, de baile em baile, na nossa região. Os conjuntos musicais da época, tais como Zig Zag, Década 80, MG Som, Abel Alves, Banda Caju, Selecção e outros…, eram muito apreciados e as multidões iam atrás destes grupos de festa em festa onde estavam em atuação. Com alguma surpresa desloquei-me no último dia da festa de A dos Cunhados, no dia 11 deste mês, para ver esse conjunto musical de outros tempos… Zig Zag.

Ler mais....

Diálogo impossível

Estávamos no princípio da passada primavera e eu, como de costume, tinha-me deslocado à praia de Santa Cruz para fazer algumas compras. O dia estava solarengo e apeteceu-me sentar num dos vários bancos que se encontram junto à rotunda em que termina a Avenida dos Anzóis. Qual não é o meu espanto que, ao fazer o gesto para me sentar, uma voz avisa-me: olhe amigo, não se sente, porque vai de certeza, sujar as suas calças!

Ler mais....

FacebookYoutubePicasa

Visitantes

mod_jvcountermod_jvcountermod_jvcountermod_jvcountermod_jvcountermod_jvcountermod_jvcountermod_jvcounter
408
1105
34262
10

Acesso Assinantes